Mídia

Newsletter | Inscreva-se para receber nossas publicações periódicas

Notícias
13/04/2021

PORTUÁRIO RECEBERÁ INDENIZAÇÃO PELA SUPRESSÃO DE HORAS EXTRAS APÓS MUDANÇA DE JORNADA

Apesar de a jornada ter sido reduzida e o salário mantido, a indenização é devida.

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) a pagar para um portuário indenização substitutiva pela supressão de horas extraordinárias, conforme a Súmula 291 do TST. Pela jurisprudência, a supressão total ou parcial, pelo empregador, de serviço suplementar prestado com habitualidade, durante pelo menos um ano, assegura ao empregado o direito à indenização correspondente ao valor de um mês das horas suprimidas, para cada ano ou fração igual ou superior a seis meses de prestação de serviço acima da jornada normal.

Saiba mais [+]

Escrito por:

MG&A | Comunicação
Maran, Gehlen & Advogados Associados break Departamento de Comunicação break contato@marangehlen.adv.br

Voltar